Menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Conteúdo da página

Projetos

Estudantes portugueses desenvolvem Dispositivo Móvel de Condução Autónoma, com o apoio da OEI

Estudantes portugueses desenvolvem Dispositivo Móvel de Condução Autónoma, com o apoio da OEI

14 de setembro de 2022

Portugal

Educação | Ciência

No quadro do apoio da OEI a atividades relacionadas com o GeoGebra, os alunos Alexandre Imperadeiro e Pedro Coelho, do Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia, sob orientação do coordenador do projeto GeoGebra CPLP, José Manuel Dos Santos, desenvolveram um Dispositivo Móvel de Condução Autónoma.

O processo, que é apresentado no vídeo, contempla 3 fases: a formulação do problema (abstração), a expressão da solução (automação) e a execução da solução e avaliação (análise). O seu objetivo foi, antes do mais, aplicar aprendizagens adquiridas com o GeoGebra, promovendo a criatividade, a autonomia individual e a autorregulação das aprendizagens, nomeadamente de matemática.

A ferramenta GeoGebra, utilizada a nível internacional, tem potenciado a utilização da tecnologia em salas de aula, numa abordagem interdisciplinar, que promove a literacia científica e desenvolve competências científicas, tecnológicas, matemáticas e artísticas (STEAM). Procura-se, assim, contribuir para uma maior qualidade da educação adaptada a uma escola para o século XXI, aos atuais desafios societais e aos anseios dos jovens.

Em Portugal, esta atividade insere-se nas orientações curriculares do Ministério da Educação em relação às Aprendizagens Essenciais da Matemática.

O GeoGebra pode ser usado em sala de aula, permitindo adaptar ou criar materiais ajustados aos contextos curriculares e escolares. Assim, dispõe de uma plataforma virtual de partilha de recursos (GeoGebra Materials), a que está associado um ambiente de gestão de aprendizagem (GeoGebra Groups), dinamizada por uma ampla comunidade global de professores, educadores e investigadores associados (GeoGebra Institutes).

A presente atividade, que encerra o projeto desenvolvido em Cabo Verde com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, enquadra-se no Programa da OEI destinado a países de língua portuguesa, no quadro do seu estatuto de Observador Associado da CPLP. Além da  parceria com o Instituto de Geogebra de Portugal, sediado na Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto, e com o Instituto Geogebra da Universidade de Cabo Verde, destaca-se o trabalho desenvolvido no âmbito do referido Programa em colaboração com o Instituto Geogebra da Universidade Pedagógica MOZ (Moçambique), e o Instituto Geogebra na Escola Superior Pedagógica do Bengo.

Rodapé
A OEI utiliza cookies próprios e de terceiros para fins funcionais e analíticos.

Clique no botão Aceitar para confirmar que você leu nossa Política de cookies e aceita todas as cookies. Para gerenciar as cookies, clique em Configurar. Para desativar todas as cookies, clique em Recusar.