Menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Conteúdo da página

Institucional/OEI

Autoridades educativas ibero-americanas reúnem-se em Madri para abordar a transformação digital da região

Autoridades educativas ibero-americanas reúnem-se em Madri para abordar a transformação digital da região

19 de julho de 2022

Secretaria-Geral

Educação

A OEI e o BID realizam uma sessão de trabalho com ministros e autoridades educativas de nove países ibero-americanos para elaborar uma agenda de trabalho conjunta sobre a digitalização regional.

Construir uma agenda de trabalho conjunta para implementar modelos de educação híbrida bem-sucedidos na Ibero-América foi o objetivo de uma reunião de trabalho entre as autoridades educativas ibero-americanas, que teve lugar esta manhã na sede da Secretaria-Geral da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) em Madrid.

Esta reunião de alto nível, que faz parte da agenda do seminário internacional "Educação para o século XXI na América Latina e Caraíbas: prosperar, partilhar e inovar na era digital" - desenvolvido em conjunto com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e que teve início ontem na Casa de América - centrou o debate em duas áreas estratégicas para a região. Por um lado, foram colocadas em cima da mesa alternativas para superar os problemas de conectividade e infraestruturas digitais na região e, por outro, foi debatido o tratamento das práticas pedagógicas, as modalidades flexíveis, a adaptação dos currículos e a certificação de competências.

Mariano Jabonero, Secretário-Geral da OEI, cumprimentou as equipas ministeriais de nove países presentes na conferência (Argentina, Brasil, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Uruguai), e saudou o empenho dos países em levar a cabo esta transformação digital na região, num contexto político que ele descreveu como "favorável" à sua implementação.

Por outro lado, José Manuel Bar Cendón, Secretário de Estado da Educação de Espanha, salientou que "qualquer sistema educativo que tente ancorar-se no passado falhará", e advertiu que, se isto acontecer, "vamos bater os nossos estudantes contra a parede". O alto funcionário salientou que a educação "é a nossa força motora e o nosso pilar nas esferas económica e social e na formação humana".

"O quê, quem e como educar sempre estiveram presentes na história da humanidade, mas agora estas três questões são muito complexas, perigosas e urgentes", disse Enrique Iglesias, o primeiro Secretário-Geral Ibero-Americano, que também participou no encontro.

   

Um novo roteiro para a Ibero-América

Durante parte do dia, a discussão girou em torno dos problemas de conectividade e do estado das infraestruturas digitais na região para satisfazer as exigências do mercado de trabalho, nesta quarta revolução industrial. As autoridades participantes, sob a moderação de Ferdinando Regalía, gestor do Setor Social do BID, analisaram como ultrapassar a tensão existente entre os métodos tradicionais de ensino e as novas competências exigidas pelo século XXI nesta era digital em mutação, que exige uma adaptação a cada contexto nacional.

Em segundo lugar, foi abordada a necessidade de adaptar as práticas pedagógicas e os currículos educacionais à irrupção tecnológica, que foi desencadeada pela pandemia e que acentuou as lacunas na região. Andrés Delich, secretário-geral adjunto da OEI, destacou o papel-chave da liderança e gestão educacional e da formação de professores em competências digitais.

Estas sessões de trabalho e reflexão contaram com a presença de ministros da educação da região, como María Brown, do Equador, que salientou que "a inovação nem sempre é tecnologia, e a tecnologia nem sempre é inovação; e Pablo da Silveira, do Uruguai, que referiu que "devemos também ter em conta os danos ambientais que podem ser causados pela implementação de instrumentos tecnológicos de uma forma excessiva".

También han participado Fazia Pusterla, representante del BID en Europa; Daniel Henrique Esponda, secretario de Estado del Despacho de Educación de Honduras; Edna Portales, viceministra técnica de Educación de Guatemala; Ricardo Cardona, viceministro de Educación, Ciencia y Tecnología de El Salvador; Silvina Gvirtz, secretaria de Educación de Argentina; Andrea García, secretaria de Cooperación Educativa de Argentina; Mauro Luiz Rabelo, secretario de Educación Básica del Brasil; Luis Humberto Fernández, titular de la Autoridad Educativa de la Ciudad de México y Martín Müller, presidente del Consejo General de Educación de la provincia argentina de Entre Ríos.

Também participaram Fazia Pusterla, representante do BID na Europa; Daniel Henrique Esponda, Secretário de Estado da Educação das Honduras; Edna Portales, Vice-Ministra Técnica da Educação da Guatemala; Ricardo Cardona, Vice-Ministro da Educação, Ciência e Tecnologia de El Salvador; Silvina Gvirtz, Secretária da Educação da Argentina; Andrea García, Secretário da Cooperação Educativa da Argentina; Mauro Luiz Rabelo, Secretário da Educação Básica do Brasil; Luis Humberto Fernández, Chefe da Autoridade da Educação da Cidade do México e Martín Müller, Presidente do Conselho Geral da Educação da província argentina de Entre Ríos.

Rodapé
A OEI utiliza cookies próprios e de terceiros para fins funcionais e analíticos.

Clique no botão Aceitar para confirmar que você leu nossa Política de cookies e aceita todas as cookies. Para gerenciar as cookies, clique em Configurar. Para desativar todas as cookies, clique em Recusar.