Menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Conteúdo da página

A OEI lançará uma plataforma para reunir as boas práticas de educação artística na Ibero-América

A OEI lançará uma plataforma para reunir as boas práticas de educação artística  na Ibero-América

26 de maio de 2021

Secretaria-Geral

Cultura

No âmbito da Semana Internacional da Educação Artística, que este ano commemora-se do dia 24 ao 28 de maio, a Organização de Estados Ibero-americanos anuncia o lançamento de uma plataforma que reunirá experiências e indicadores sobre o ensino das Artes e Cultura na região. Esta semana procura destacar o papel da educação artística no desenvolvimento de competências como a criatividade ou a inovação, muito requeridas hoje em dia.

A Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) junta-se à comemoração da Semana Internacional da Educação Artística, que este ano se celebra de 24 a 28 de maio, com o anúncio do desenvolvimento de uma plataforma web que recolherá boas práticas e experiências significativas na região no campo da educação artística, bem como dados quantitativos sobre o estado da educação das artes e cultura na Ibero-América.

A plataforma web é o resultado de uma compilação de experiências partilhadas por professores de educação artística, bem como por gestores, criadores e outros atores envolvidos em processos pedagógicos do panorama artístico e cultural da região, com o objetivo de oferecer uma ferramenta que analise, partilhe e gere conhecimento sobre a educação artística ibero-americana para que cada vez mais instituições educativas incorporem a arte e a cultura nas suas salas de aula.

Os dados começaram a ser recolhidos através de um formulário online, validado por especialistas na área, tendo sido realizados workshops em quatro cidades ibero-americanas: Buenos Aires, Bogotá, Montevideu e Quito, com a participação dos Ministérios da Educação e Cultura desses países, secretariados, institutos, universidades, organizações da sociedade civil e gestores escolares para assegurar a recolha de informação com dados relevantes e úteis para o setor.

Com o lançamento desta plataforma, a região terá um observatório que se centrará na educação artística, com dados atualizados que, por sua vez, servirão para apoiar mais e melhores políticas públicas nesta área. Assim, espera-se que a ferramenta seja um instrumento para gerar redes de cooperação entre professores de educação artística e para promover a nível ibero-americano as chamadas competências para o século XXI ligadas à educação artística, tais como a criatividade, o pensamento crítico, a consciência ambiental, social e cultural, a resiliência e a inovação, entre outras.

Os interessados em partilhar experiências de boas práticas e fazer parte desta plataforma, podem escrever para cultura@oei.int.

Educação artística numa sociedade digital

Na era digital, a educação da arte e cultura representa um compromisso regional de avançar para uma abordagem humanista para a sociedade do presente com uma projeção no futuro. Por esta razão, a OEI centrou a sua estratégia nesta área em três componentes: formação de professores, assistência técnica - principalmente em matéria curricular - e encontros ibero-americanos com agentes da educação artística e cultural.

Neste sentido, cerca de 400 profissionais da educação na região beneficiaram dos cursos de formação realizados pela OEI nos últimos anos sobre tendências pedagógicas no ensino das artes, com enfoque nos direitos e na inovação. Do mesmo modo, na área da assistência técnica, são estimados mais de 300 beneficiários diretos em toda a Ibero-América, destacando-se experiências como a reforma do currículo do Bacharelado em Dança na Guatemala ou a implementação do modelo cubano de dança clássica destinado a diretores e professores de escolas de dança da Guatemala, bem como bailarinos do Ballet Nacional e do Ballet Moderno e Folclórico do país.

Por outro lado, os Encontros Ibero-Americanos de Educação Artística e Boas Práticas, realizados desde 2013 no Equador, contaram com a presença de cerca de 1.000 participantes, incluindo professores, gestores culturais e outros atores envolvidos em experiências em educação, arte e cultura, e que, ao longo das suas quatro edições, já se tornaram uma referência regional para o intercâmbio de experiências e aprendizagens nesta área.

A OEI com a educação artística e cultural

A OEI está atualmente a implementar uma dúzia de projetos regionais destinados a promover a educação artística e cultural na região, incluindo iniciativas como Mi entorno, mi patrimonio, desenvolvido no Panamá, cujo objetivo é promover, do ponto de vista da educação patrimonial, a importância do Património Cultural Imaterial do Panamá entre os estudantes do ensino secundário.

Também é de salientar o projeto Fortalecimento da capacidade técnica do Instituto Brasileiro de Museus, que está a ser implementado no Brasil e cujo objetivo é promover a sustentabilidade e impulsionar a cultura digital nos museus brasileiros. Destaca-se também o projeto Dinamización del Patrimonio Cultural del Ecuador, que visa sistematizar os critérios e necessidades das entidades e atores do setor cultural do país para a salvaguarda do património cultural equatoriano.

 

Rodapé
As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies. Mais informações