Menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Conteúdo da página

Relatório: regresso ao ensino presencial num contexto pós-pandêmico na Ibero-América: progressos, reflexões e recomendações

Relatório: regresso ao ensino presencial num contexto pós-pandêmico na Ibero-América: progressos, reflexões e recomendações

Acreditamos que é necessário promover políticas públicas baseadas em evidências para que tenham garantias de sucesso e possam responder às prementes exigências sociais.

A pandemia, como exposto pela Comissão Económica para a América Latina e Caraíbas (Cepal), gerou um sério impacto na região, uma nova "década perdida", com retrocessos econmômicos de uma década ou de quinze anos em termos de redução da pobreza, que qtinge 230 milhões de pessoas, 98 milhões em pobreza extrema e que, para além disso, aumentou a desigualdade com um índice Gini que já atingiu 2,9%. 

Uma situação que encontra mo ensino presencial a saída e superação mais eficaz e eficiente, especialmente se for reforzada com o uso massivo da tecnologia e da digitalização (T+D).

Rodapé
As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies.