Aqui começa o menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Aqui começa o conteúdo

Apenas 13% dos estudantes das áreas STEM na Espanha são mulheres, segundo um estudo da OEI

11/02/2021

Secretaria-Geral

 

- Por ocasião do Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado hoje, a Organização dos Estados Ibero-americanos adverte que a Ibero-América é uma das regiões mais afetadas pela diferença de gênero na ciência.

- De acordo com seu relatório O Estado da Ciência 2020, embora as universitárias representem 55% do número total, em países como Espanha, Brasil ou Chile, o percentual de mulheres em cursos de tecnologia não passa de 13%.

- Cada vez mais as mulheres ibero-americanas sofrem o fenômeno chamado "teto de vidro", que as impede de alcançar as mais altas posições no meio acadêmico, situação agravada pela irrupção do coronavírus.

Rodapé