Menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Conteúdo da página

Institucional/OEI

“Esta não é a década perdida, mas sim a década das oportunidades”: presidente do BID

 “Esta não é a década perdida, mas sim a década das oportunidades”: presidente do BID

08 de novembro de 2021

Secretaria-Geral

Educação

Assim disse Claver-Carone esta tarde no colóquio que foi realizado na sede da OEI em Madri o colóquio O valor da transformação digital educativa na pós-pandemia.

A Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) promoveram na tarde de hoje o colóquio O valor da transformação digital educativa na pós-pandemia, onde foram discutidos os desafios que a região ibero-americana enfrenta em um contexto de plena transformação digital em matéria de educação. O debate – assista pelo canal oficial da OEI no Youtube – moderado pelo jornalista espanhol Manuel Campo Vidal contou com a participação de Mariano Jabonero, Secretário-geral da OEI; Mauricio Claver-Carone, presidente do BID e Pilar Cancela, secretária de Estado de Cooperação Internacional da Espanha.

Durante o evento, Mariano Jabonero afirmou que “foram registrados mais de 1 bilhão de horas-aulas perdidas, algo que se traduz em perda de capacidades”. Para o Secretário-geral da OEI antes da pandemia essas perdas seriam recuperadas em 8 anos, com os mecanismos clássicos, “porém, com a informatização essa tarefa será muito mais rápida e eficiente”. Pontou ainda que “a informatização pode trazer benefícios que ajudem a superar o mundo das matérias primas na América Latina, em uma sociedade de conhecimento que aposta em habilidades mais qualificadas e com capacidade de inovação”.

Mauricio Claver-Carone destacou que após esta pandemia não podemos aceitar outra década perdida, mas sim que se abra a possibilidade de “um renascimento, uma década de oportunidades; a questão, porém, é quem se beneficia dessas oportunidades”. O presidente do BID defendeu que o momento de repensar os sistemas educativos com vias a uma educação 4.0, é agora, aproveitando o uso da tecnologia para se melhorar a qualidade e o acesso. Ainda afirmou que “é muito importante que os marcos regulatórios se abram para que a conectividade se desenvolva e permita, assim, com que esse ecossistema floresça”.

Pilar Cancela destacou que em todas as ações e estratégias de cooperação da Espanha, uma das matérias vitais é a educação e a educação digital. “É agora o melhor momento para falarmos de todas aquelas oportunidades que permitam reverter as dificuldades instaladas no meio educacional. Dentro das instituições devemos estar mais atentos do que nunca”, finalizou.

Sinergia em prol de uma Ibero-américa mais digital

Ao final do encontro, o Secretário-geral da OEI e o presidente do BID reafirmaram o compromisso de um acordo assinado pelas duas organizações para implementação de um projeto regional que dará atenção à transformação digital educativa ibero-americana. Sob o título “Educação para o século XXI: prosperar, competir e inovar na era digital”, o projeto busca contribuir com o desenvolvimento de modelos educação híbridos para que os países possam assegurar a continuidade educativa, assim como superar os desafios agravados pela pandemia em se tratando de dificuldades de acesso, qualidade e relevância educativa.

Nesse sentido, as organizações esperam consolidar os processos de transformação digital dos sistemas ibero-americanos, apostando no diálogo interministerial e na implantação de projetos-piloto de educação híbrida na região.

Estiveram presente no evento Antón Leis, diretor da Agência Espanhola de Cooperação Internacional e Desenvolvimento (Aecid); Enrique Iglesias, primeiro-secretário-geral Ibero-americano; Carlos Abella, embaixador em Missão Espacial para as Cúpulas e Espaços Ibero-americanos; Jessica Bedoya, chefe de Gabinete e Oficial Principal de Estratégia do BID; Alberto Nadal, diretor executivo da Espanha do Banco Interamericano de Desenvolvimento; Fazia Pusterla, representante na Europa; Andrés Delich, secretário-geral adjunto da OEI e Matín Lorenzo, diretor do Gabinete da OEI.

Rodapé
A OEI utiliza cookies próprios e de terceiros para fins funcionais e analíticos.

Clique no botão Aceitar para confirmar que você leu nossa Política de cookies e aceita todas as cookies. Para gerenciar as cookies, clique em Configurar. Para desativar todas as cookies, clique em Recusar.