Menu de navegação

Ir para o conteúdo Ir para o mapa do site
Conteúdo da página

Direitos Humanos, Democracia e Igualdade

Programas

Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos "Óscar Arnulfo Romero"

COMO PARTICIPAR

As organizações interessadas em participar desta chamada deverão atender a alguns requisitos descritos nesta seção.

QUEM PODE PARTICIPAR?

O V Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos visa distinguir o trabalho de organizações da sociedade civil, empresas, órgãos públicos, fundações e instituições educacionais (incluindo universidades), que contribuam para a educação em valores e direitos humanos ao longo do ciclo de vida das pessoas por meio da educação não formal.

O prêmio está aberto à participação de 21 países: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Espanha, Uruguai e Venezuela.

TEMÁTICA

O V Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos visa reconhecer experiências que estejam envolvidos com os seguintes temas:

  • A promoção da convivência democrática, a defesa do pluralismo, da igualdade e da liberdade.
  • A igualdade racial e étnica e os direitos das populações indígenas e afrodescendentes.
  • O empoderamento de mulheres e meninas e igualdade entre homens e mulheres em todas as dimensões.
  • Uma gestão segura e responsável das migrações, com respeito aos Direitos Humanos da população migrante.
  • A defesa e a promoção dos direitos ambientais e os desafios da transformação verde.
  • A defesa e a promoção dos Direitos Humanos na transformação digital e no uso das redes.

Primeira etapa: convocatória nacional

As indicações nacionais devem levar em conta os seguintes critérios:

  • Haverá uma única categoria: educação não formal .
  • Cada instituição poderá apresentar somente um projeto.
  • As organizações que tenham sido vencedoras em nível nacional nas duas edições anteriores do prêmio não poderão concorrer.
  • A experiência ou iniciativa deve ser desenvolvida na Ibero-América
  • As experiências devem ser ações diretas, com beneficiários que possam ser quantificados.

O júri que decidirá os projetos nacionais vencedores será composto por representantes das instituições organizadoras e poderá levar em conta a opinião dos Ministérios colaboradores de cada país, com competências relacionadas à temática do concurso.

A decisão dos vencedores será tomada com base na maioria simples dos votos do júri, sempre por votação secreta, e de acordo com critérios de pertinência, impacto, relevância, originalidade e sustentabilidade.

A decisão do júri será comunicada diretamente aos vencedores. O júri, cuja decisão é inapelável, poderá não conferir o prêmio caso nenhum trabalho esteja adequado a todos requisitos estabelecidos.

Prêmio

As iniciativas vencedoras em nível nacional passarão diretamente para a final ibero-americana. Dessa forma, um representante de cada organização ganhadora viajará para participar do V Encontro Ibero-Americano sobre Educação em Direitos Humanos, que será realizado na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Além disso, receberão um certificado como vencedores nacionais e passarão a fazer parte da Comunidade de vencedores do Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos.

Segunda etapa: Prêmio Ibero-Americano

Cada uma das experiências vencedoras em nível nacional participará do V Econtro Ibero-Americano sobre Educação em Direitos Humanos, que será realizado na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, em setembro de 2024, onde serão escolhidos os três vencedores em nível ibero-americano.

O júri internacional será composto por personalidades de reconhecido prestígio no campo da Educação e dos Direitos Humanos, bem como por representantes das instituições colaboradoras.

A decisão dos vencedores será tomada com base na maioria simples dos votos do júri, sempre por votação secreta, e de acordo com critérios de pertinência, impacto, relevância, originalidade e sustentabilidade.

A etapa Ibero-Americana atribuirá três prêmios nos seguintes valores:

  • Primeiro prêmio: 8.000 dólares
  • Segundo prêmio: 4.000 dólares
  • Terceiro prêmio: 2.000 dólares

O dinheiro do prêmio deve ser reinvestido no projeto vencedor e esse investimento deve ser justificado de forma escrita ou visual.

Além disso, os ganhadores:

  • Serão nomeados embaixadores da Rede Ibero-Americana de Educação em Direitos Humanos e Cidadania Democrática liderada pela OEI. Receberão um diploma de vencedores ibero-americanos.
  • Poderão ser convidados pela OEI para apresentar seus projetos e seu progresso no âmbito das iniciativas promovidas pela Organização e por seus parceiros.
  • Receberão um certificado do prêmio recebido.

Requisitos para participar

Para participar, os concorrentes devem enviar para o e-mail criado para cada país (consultar tabela no regulamento) o seguinte material:

  • Anexo I ficha com as informações da organização, detalhes de contato e descrição do projeto.
  • Material audiovisual (vídeo) descrevendo o projeto e a opinião dos participantes. O vídeo não deve ter mais de 5 minutos. Pode-se enviar o arquivo ou um link para download ou acesso (Drive, Dropbox, outras plataformas, YouTube, etc.).
  • Material gráfico (3 fotografias de alta qualidade, 1 MB) representativo do projeto.

O e-mail enviado deve ter como assunto: Nome do país - nome da instituição participante.

regulamento

Os concorrentes também devem preencher o seguinte formulário de inscrição (Para acessar o formulário em português, clique na guia "idioma" no canto superior direito do site).

formulário de inscrição

Lista de E-mail

* Todas as informações e documentação necessária estão disponíveis na seção DOCUMENTOS.

Prazos e divulgação dos vencedores

Etapa nacional

  • Os projetos serão aceitos a partir do dia da publicação da Convocatória, por tanto, de 22 de janeiro de 2024 e 3 de maio de 2024.
  • Após o encerramento da etapa, o júri nacional selecionará as experiências vencedoras, até 26 de maio de 2024.
  • Os vencedores nacionais serão publicados entre 27 de maio de 2024 e 28 de junho de 2024.
  • A entrega oficial dos prêmios nacionais em cada país ocorrerá entre 27 de maio de 2024 e 28 de junho de 2024 (virtual ou presencialmente).

Etapa Ibero-americana

A publicação das experiências ibero-americanas vencedoras será feita em uma cerimônia vinculada ao "V Encontro Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos", que será realizado em setembro de 2024, na cidade do Rio de Janeiro, Brasil.

Mais informações

Para obter mais informações, entre em contato com os seguintes endereços de e-mail:

Andorra: premioderechoshumanos.and@oei.int; Argentina: premioderechoshumanos.arg@oei.int; Bolívia: premioderechoshumanos.bol@oei.int; Brasil: premiodireitoshumanos.bra@oei.int; Chile: premioderechoshumanos.chl@oei.int; Colômbia: premioderechoshumanos.col@oei.int; Costa Rica: premioderechoshumanos.cri@oei.int; Cuba: premioderechoshumanos.cub@oei.int
Equador: premioderechoshumanos.ecu@oei.int; El Salvador: premioderechoshumanos.slv@oei.int; Espanha: premioderechoshumanos.sg@oei.int; Guatemala: premioderechoshumanos.gtm@oei.int; Honduras: premioderechoshumanos.hnd@oei.int; México: premioderechoshumanos.mex@oei.int; Panamá: premioderechoshumanos.pan@oei.int; Paraguai: premioderechoshumanos.pry@oei.int; Peru: premioderechoshumanos.per@oei.int; Portugal: premiodireitoshumanos.pt@oei.int; Rep. Dominicana: premioderechoshumanos.dom@oei.int; Uruguai: premioderechoshumanos.ury@oei.int; Venezuela: premioderechoshumanos.ven@oei.int 

Rodapé
A OEI utiliza cookies próprios e de terceiros para fins funcionais e analíticos.

Clique no botão Aceitar para confirmar que você leu nossa Política de cookies e aceita todas as cookies. Para gerenciar as cookies, clique em Configurar. Para desativar todas as cookies, clique em Recusar.